BOMBA! Número de mortes no hospital de campanha da Samel vem à tona e releva maior taxa de mortalidade do mundo

BOMBA! Número de mortes no hospital de campanha da Samel vem à tona e releva maior taxa de mortalidade do mundo

No momento em que Manaus voltou a ser manchete sobre contaminação de casos de Covid-19, a Prefeitura de Manaus apontou em relatório uma bomba. O número de mortes causadas pelo novo coronavírus, entre os pacientes internados no Hospital Municipal de Campanha Gilberto Novaes, coordenado pela Samel, registrou uma das mais altas taxas de letalidade do mundo.

Segundo dados do relatório da Prefeitura, entre os dias 13 de abril a 23 de junho, o hospital recebeu 757 pacientes com Covid-19, sendo que 146 vieram a óbito. Isso representa uma taxa de letalidade de 19,28%, ou seja, bem acima dos 0,6% da média mundial divulgada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O número de mortes, que era mantido em sigilo pela Samel, coloca o Hospital de Campanha de Manaus como um dos piores do mundo no cuidado de pacientes com coronavírus.

Os dados contestam as declarações da rede Samel, que usa o hospital de campanha como exemplo de atendimento de sucesso.

A OMS calcula que a taxa de letalidade do Covid-19 ao redor do mundo seja de 0,6%. Isso significa que entre 100 pacientes contaminados pelos vírus, 0,6% vêm a óbito.

No hospital de campanha municipal, a taxa de mortes de foi de 19,28%, o que revela o despreparo no cuidado aos pacientes com Covid.

Um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e divulgado na última sexta-feira (22) revela que no Brasil a taxa de mortandade pelo coronavírus é de 2,9%. No Amazonas essa média é de 2,8%, porém no hospital administrado pela Samel a letalidade foi de 19,28%.

A constatação só foi possível após a prefeitura divulgar os dados que eram mantidos em sigilo pela Samel.

A nossa reportagem procurou a rede médica para comentar o número de mortes, mas ninguém quis comentar o assunto.


Fechar Menu