Ibope registra queda de Amazonino e coloca Alberto Neto na disputa do segundo lugar

Ibope registra queda de Amazonino e coloca Alberto Neto na disputa do segundo lugar

Pesquisa Ibope, divulgada nesta quarta-feira (28/10), registra ligeira queda de Amazonino Mendes (Podemos), de 25% para 24%. O índice é menor que os percentuais dele, sempre acima de 30%, de outras pesquisas. O instituto também mostra crescimento (13% para 16%) de David Almeida (Avante). Ele traz consigo Ricardo Nicolau (PSD, 11%-13%) e Capitão Alberto Nascimento (Republicanos, 7%-9%). O candidato do PT, deputado federal Zé Ricardo, registra a maior queda, saindo de 10% para 8% e se afastando da disputa pelo segundo posto. A pesquisa foi encomendado pela Rede Amazônica. O nível de erro é de 4%, para mais ou para menos. Essa margem percentual coloca 8% entre Amazonino e David Almeida, o que faz com que os dois estejam, estatisticamente, empatados.
Coronel Menezes (Patriotas) tem 5% e está empatado com Alfredo Nascimento (PL). Chico Preto (DC) aparece com 2% e empata no último lugar com Romero Reis (Novo). Gilberto Vasconcelos (PSTU) e Marcelo Amil (PCdoB) não foram citados. Branco/nulo foram 10% e Não sabe/ Não respondeu 5%. A pesquisa anterior foi divulgada dia 14 de outubro. A eleição para prefeito de Manaus, que escolherá o sucessor do prefeito Arthur Virgílio, está marcada para 15 de novembro. Arthur não é candidato porque já utilizou a prerrogativa da reeleição, sendo reeleito em 2016.

Comparativo Veja os números de antes e agora, segundo o levantamento feito pelo Ibope:

Amazonino Mendes (Podemos): 25% para 24% David Almeida (Avante): 13% para 16% Ricardo Nicolau (PSD): 11% para 13% Zé Ricardo (PT): 10% para 8% Capitão Alberto Neto (Republicanos): 7% para 9% Coronel Menezes (Patriota): 6% para 5% Alfredo Nascimento (PL): 3% para 5% Chico Preto (DC): 3% para 2% Romero Reis (Novo): se manteve com 2% Marcelo Amil (PC do B): 1% para não foi citado Branco/Nulo: 16% para 10% Não sabe/Não respondeu: 3% para 5% O nome do candidato Gilberto Vasconcelos (PSTU) não foi citado pelos entrevistados em nenhuma das duas pesquisas.


Fechar Menu