Número de pessoas ocupadas no AM cresce 3,6% em um ano

Número de pessoas ocupadas no AM cresce 3,6% em um ano

Comércio e agricultura foram as principais atividades empregadoras no ano de 2019.

O número de pessoas ocupadas no Amazonas teve um acréscimo de 3,6% no ano passado em comparação a 2018, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta quarta-feira (26). O comércio e agricultura foram as atividades que mais empregaram.

Em 2019, a população ocupada foi estimada em 1,65 milhões de pessoas. Em 2018, o total era de 1,60 milhão de pessoas. Há oito anos, o número registrado foi de 1,41 milhão.

Na Região Norte, em 2019, o trabalhador por conta própria representou 33,6% do total de 2,5 milhões pessoas ocupadas. O número mostra uma tendência de crescimento e uma diferença de 4,6 pontos percentuais em relação a 2012 (29%).

Enquanto isso, a proporção do empregado no setor privado com carteira de trabalho assinada em relação ao número de pessoas ocupadas mostra uma tendência de queda desde 2014, chegando ao seu valor mínimo em 2019, ou seja, 20,7%, 1,6 milhão de pessoas ocupadas.

As outras categorias mostram certa estabilidade em seus números: em 2019, a proporção de empregados no setor público (inclusive servidor estatutário e militar) representou 15,7%; a de empregado no setor privado sem carteira de trabalho assinada, 14,9%; a de trabalhador familiar auxiliar, 5,9%; a de trabalhador doméstico, 5,7% e a de empregador, 3,5%.

A PNADC 2019 – Características Adicionais do Mercado de Trabalho 2019, também mostra que, em relação a distribuição percentual, há três principais grupamentos de atividade que se destacam na composição estrutural por grupamentos de atividades do mercado de trabalho do Amazonas.

Em 2019, o principal grupo nessa composição estrutural foi comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, que representou 19,8%, o que equivale a 327 mil pessoas ocupadas nesse grupo.

O segundo, foi o grupo da agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura, que representou 18,1%, o que equivale a 298 mil pessoas. O grupo da Administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais representou 17,8%, o que equivale 294 mil pessoas.

No Amazonas, em relação aos outros grupos, a indústria geral representou, em 2019, 10,8%, o que equivale a 178 mil pessoas ocupadas. A informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas representou 7,4%, o que equivale a 123 mil pessoas ocupadas.

O alojamento e alimentação representou 5,9%, o que equivale a 97 mil pessoas ocupadas. O transporte, armazenagem e correio representou 5,8%, o que equivale a 97 mil pessoas ocupadas. A construção representou 5,6%, o que equivale 93 mil pessoas ocupadas. O outro serviço representou 4,6%, o que equivale a 76 mil pessoas ocupadas. E, por último, o serviço doméstico representou 4,2%, o que equivale a 70


Fechar Menu