Psicopata do Supermercado Vitória: esposa infiel, suspeita de matar o próprio amante, sai da cadeia

Psicopata do Supermercado Vitória: esposa infiel, suspeita de matar o próprio amante, sai da cadeia

Manaus  –  A empresária Jordana Azevedo, conhecida como a ‘infiel do caso Vitória’, casada com empresário  milionário dono do supermercado Vitória, veio de uma família humilde de bairro e passou, após casamento com o empresário a circular na elite manauara.

Joabson Agostinho marido ‘traído’ e suspeito de mandante do assassinato, ganhou liberdade no início da semana, após três pedidos de habeas corpus negados pela justiça.

Na última quarta-feira (10), os advogados conseguiram que Jordana que era amante do sargento Lucas Ramon, assassinado cruelmente com tiros na cabeça dentro da sua própria cafeteria, saísse da cadeia, após o Superior Tribunal de Justiça determinar a soltura do casal que responderá pelo crime em liberdade.

Entenda o caso e saiba mais detalhes da investigação: 

A quebra de sigilo telefônico, determinada pela justiça do Amazonas, comprova em documentos da traição e as artimanhas usadas pela amante em envolver a vítima em uma saga de desonra, adultério, roubo e assassinato.

Durante os encontros, passava quantias altíssimas em dinheiro do supermercado Vitória para Lucas (amante), sem que o marido soubesse dos desfalques financeiros dentro da empresa,  além de tudo isso a adultera ajudava o amante em seus empreendimentos pessoais. Lembrando que: O amante o sargento, também era casado com uma médica com quem tinha dois filhos. uma destruição famíliar em dose dupla. 

Segundo a Polícia Civil, Joabson Agostinho, marido de Jordana descobriu que além de ser traído, ainda estava sendo roubado pela própria esposa e ai descobrir a traição e o roubo na empresa, ele ( marido traído),  chegou a confrontar Lucas e cobrar severamente que devolvesse a quantia desviada da sua empresa. Lucas então decidiu espontaneamente, devolver parte do dinheiro ao empresário.

Nas conversas, é possível observar que Lucas estava a apavorado e com medo das ameaças que vinha do marido de Jordana e comunicou a  amante que iria devolver toda a quantia que ela havia passado pra ele na ocasião. Lucas não queria mais nada com Jordana, ele sabia que estava sendo usado por ela. Chegou até falar para ele que sofria ameaças do próprio marido e pai dos seus filhos, tentando induzi-lo a matar o próprio marido. Mas a tentativa psicopata da mulher não deu certo, não conseguiu convencê-lo, ao contrario do que parecia ele já não queria mais o envolvimento com a mulher, já estava apavorado e com medo de morrer.

A mulher enlouquece,  por não conseguir com o amante o resultado que queria, passou a jogar com o próprio marido e com atitude pensada e bem descrita nas mensagens apuradas pela policia percebe-se que o jogo foi sagas, maldoso e ameaçador.

Suspeita de mandante de assassinato os dois que pagaram milhões para advogados, fianças e imprensa

Veja prints:

Em outro momento, Jordana comunica a Lucas que alguém irá entrar em contato com ele para pegar o endereço para buscar o dinheiro que ele estaria devolvendo.

Jordana ressalta que pagou o frete que iria trazer o dinheiro, no meio a negociação, a infiel pergunta a Lucas como iria ficar a relação deles após esse desgaste com o (marido) dela e confessou que não se arrependia de nada e que já estava sufocada com o marido.

Em outra conversa mostra o dinheiro sendo entregue a uma pessoa contratada por Jordana.

O militar também conversou com irmão sobre o envolvimento dele com a mulher do dono do supermercado e informou inclusive que já havia terminando o caso com a amante. Na ocasião também afirmou que Joabson, o marido traído, iria persegui-lo.

Jordana em diversas mensagens se vitimizava para o amante. Deixava claro que sofria abusos e maus-tratos no casamento. A intenção da amante era tentar convencê-lo a defende-la do próprio marido.

As linhas de investigação da polícia apontam também que o objetivo de Jordana era instigar a ira do amante, Lucas Guimarães, para que ele então matasse o milionário, Joabson, e ela ficasse com todos os bens do marido.

Em alguns momentos Lucas se mostrou revoltado com o marido da amante com os relatos de agressões que ela contou. Lucas inclusive desabafou com o irmão a raiva que estava sentindo de Joabson batendo em Jordana.

A liberdade de Jordana Azevedo, autorizada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça, Reynaldo Soares, não autoriza e nem impede que a polícia pare com as investigações que aponta ela e o marido como suspeitos de  mandantes do assassinato de Lucas Guimarães.

Apesar do ministro manter preservada a continuidade das investigações, o inquérito policial irá prosseguir dentro da legalidade, podendo ainda inclusive retomar a decisão de prisão de Jordana, caso apareça provas mais contundentes que a coloque na cena do crime ou no planejamento da morte do amante.

O atual cenário é que Jordana hoje está em liberdade, sendo a principal suspeita e o assassino contratado continua foragido. A família de Lucas prossegue com sede de justiça e com um sentimento de abandono que reflete na decepção das decisões judiciais sobre o caso buscam ainda outros meios para incriminar o responsável pela morte do sargento, inclusive oferece recompensa para quem identificar o matador.

00000037_1

FONTE: PORTAL CM7


Fechar Menu