URGENTE Compra de votos para prefeito leva quatro à prisão pela PF. Pena pode levar à cassação de candidatura

URGENTE Compra de votos para prefeito leva quatro à prisão pela PF. Pena pode levar à cassação de candidatura

A Polícia Federal (PF) prendeu, em flagrante, quatro supostos cabos eleitorais do candidato Ricardo Nicolau. A prisão ocorreu terça-feira (10/11), às 20h, durante reunião comandada pelos quatro. O inquérito policial afirma que eles distribuíam envelopes contendo R$ 80, cada um. O delegado Ângelo Solano de Melo Sampaio, que ratificou a prisão, foi convencido da compra de votos. A aplicação da legislação eleitoral pode levar à cassação da candidatura. O processo, no entanto, ainda depende da apresentação de denúncia, pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), e apreciação por juiz eleitoral. Depois, caso a denúncia seja acolhida e a pena imposta, cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).   Os presos Os quatro presos foram Rodolfo Vieira de Melo da Costa Pinto, Márcia da Cruz Gordinho, Victor Ramos de Carvalho e Maria dos Prazeres Maia dos Santos. Todos pagaram fiança, que teria totalizado em torno de R$ 30 mil, e foram liberados.

URGENTE Compra de votos leva a prisão em flagrante e delegado assinala que beneficiado seria Ricardo Nicolau A Polícia Federal (PF) prendeu, em flagrante, quatro supostos cabos eleitorais do candidato Ricardo Nicolau. A prisão ocorreu terça-feira (10/11), às 20h, durante reunião comandada pelos quatro. O inquérito policial afirma que eles distribuíam envelopes contendo R$ 80, cada um. O delegado Ângelo Solano de Melo Sampaio, que ratificou a prisão, foi convencido da compra de votos. A aplicação da legislação eleitoral pode levar à cassação da candidatura. O processo, no entanto, ainda depende da apresentação de denúncia, pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), e apreciação por juiz eleitoral. Depois, caso a denúncia seja acolhida e a pena imposta, cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).   Os presos Os quatro presos foram Rodolfo Vieira de Melo da Costa Pinto, Márcia da Cruz Gordinho, Victor Ramos de Carvalho e Maria dos Prazeres Maia dos Santos. Todos pagaram fiança, que teria totalizado em torno de R$ 30 mil, e foram liberados. CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE           Raimundo Nonato Barbosa da Silva, Jovilson de Albuquerque Amorim e Ticiana Cristina Radiche Leite Oliveira Santos foram arrolados como testemunhas. O delegado Fábio Sandro Pessoa Pegado foi quem efetuou a prisão. Só pode haver prisão, até domingo (15/11), por força da legislação, quando ocorrer situação de flagrante. O Auto de Prisão em Flagrante afirma que os quatro foram “surpreendidos logo após ter sido feita a entrega de dinheiro a eleitores”. Os beneficiados “haviam participado de uma reunião conduzida por pessoas contratadas para promover a campanha do candidato à Prefeitura de Manaus Ricardo Nicolau”.

Nicolau aparece em terceiro lugar, na última pesquisa divulgada, do Ibope. Segundo os números, desta quarta-feira (11/11), ele teria 14% dos votos, contra 18% de David Almeida e 24% de Amazonino Mendes. O horário gratuito do rádio e da TV, na campanha eleitoral, encerra hoje, quinta (12/11). Amanhã, tradicionalmente, o espaço é destinado aos debates entre candidatos. Também hoje, tendo iniciado às 12h10, ocorre novo debate na Band Amazonas, reunindo os candidatos a prefeito de Manaus.


Fechar Menu