Amazonas

Caso suspeito de coronavírus em Manaus é descartado, diz Governo do AM

  • março 1, 2020
  • 3 min read
Caso suspeito de coronavírus em Manaus é descartado, diz Governo do AM

Marcelo Magaldi, Rodrigo Tobias e Rosemary Costa Pinto — Foto: Carolina Diniz/G1 AM

Equipe de Vigilância em Saúde descartou contaminação em menos de 24 horas após paciente dar entrada em hospital. Casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que não ocorreu.

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas registrou uma suspeita de coronavírus em Manaus, mas, em menos de 24 horas, descartou a possível contaminação. O órgão afirma que o Estado não tem nenhum caso suspeito ou confirmado.

Casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que não ocorreu. A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) atuou para que a suspeita fosse descartada dentro do prazo de 24 horas para notificação oficial.

O anúncio foi feito na tarde deste sábado (29), em coletiva de imprensa. A paciente, uma mulher com idade entre 30 e 40 anos, esteve na Itália e foi a um hospital nesta sexta-feira (28). Após exames laboratoriais, o resultado foi de contaminação por Vírus Sincicial Respiratório.

“Notificamos um caso suspeito para coronavírus, mas já vamos divulgar e descartar que esse caso não é coronavírus. Fizemos um teste laboratorial porque a paciente tinha todas as características e preenchia o critério como caso suspeito, mas não tem dado laboratorial. Não é coronavírus, é Vírus Sincicial Respiratório. Não há casos ainda suspeitos ou confirmados para coronavírus no Amazonas”, anunciou o secretário de Saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias.

O caso foi notificado em numa unidade privada de Manaus. A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) atuou para que a suspeita fosse descartada em menos de 24 horas.

“Todo o sistema de vigilância atuou para sua investigação. Hoje, em menos de 24 horas, a Fundação de Vigilância em saúde, junto com o Cievs [Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde] do Município, apresenta o resultado negativo para o coronavírus”, completou o secretário.

A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde, Rosemary Costa Pinto, destacou que o Amazonas não vai entrar em estado de emergência enquanto não houver casos confirmados oficialmente de contaminação.

“Só vamos entrar em estado de emergência se efetivamente tivermos epidemia, o que não é o caso agora. Vai depender da evolução de casos. Primeiro, se tivermos casos e, segundo, da quantidade de pessoas afetadas. Não vamos decretar emergência mediante uma suspeita de coronavírus. Precisamos ter transmissão sustentada que extrapole capacidade, por exemplo, de resposta da rede pública e privada de saúde, aí se torna uma emergência de saúde pública”, detalhou Rosemary.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 13 =