Grupo faz protesto antirracista em frente a Carrefour em Manaus

Grupo faz protesto antirracista em frente a Carrefour em Manaus

Um grupo de 50 pessoas se reuniu em frente ao Carrefour de Flores, na Zona Centro-Sul de Manaus, para protestar contra o racismo, na tarde desta sexta-feira (27). O ato foi motivado pelo assassinato de João Alberto Silveira Freitas, que foi espancado até a morte dentro de um supermercado da rede Carrefour, em Porto Alegre.

O ato de protesto faz parte de uma série de manifestações que acontecem em todo o país. De forma pacífica, os manifestantes começaram a se concentrar por volta das 16h30. A Polícia Militar esteve no local e acompanhou todo o ato.

Os manifestantes penduraram cartazes de críticas à rede de hipermercados em painéis onde são colocadas as promoções, do lado de fora da loja. Além disso, fizeram pinturas no chão da entrada, com arte em formato de cruzes, simbolizando a morte de negros.

  • Caso João Alberto: veja perguntas e respostas sobre a morte de um cidadão negro em um Carrefour de Porto Alegre

 

Em um carro de som eles discursaram pedindo o fim da cultura racista e usaram palavras de ordem ‘vidas negras importam’ e ‘não ao preconceito’. Houve, ainda, declamação de poesias.

Durante o protesto, um homem chegou a criticar o movimento e tentou arrancar os cartazes que estavam fixados, mas a polícia interviu e pediu para que ele se retirasse. Ele foi liberado de forma pacífica.

Segundo o presidente da União dos Negros pela Igualdade (Unegro Amazonas), Luan Wendell, a pauta de combate ao preconceito e ao racismo é contínua, mas o momento reascendeu a série de protestos.

“Com a morte do cidadão negro dentro do supermercado, os negros no Brasil como um todo e a população que apoia a causa estão indo para a rua, mostrando mais a sua força, é assim podemos mudar, aos poços, a realidade que hoje existe. A sociedade brasileira tem uma dívida histórica com a população negra e é importante atingir a consciência de classe”, disse.

Manifestação em frente ao Carrefour, em Manaus — Foto: Rebeca Beatriz/G1

Fechar Menu