Homem é preso suspeito de estuprar neta de companheira em terreno baldio na Zona Norte de Manaus

Homem é preso suspeito de estuprar neta de companheira em terreno baldio na Zona Norte de Manaus

Homem passava pelo local e chamou a polícia após flagrar o crime. Criança teria ido até a casa da avó para tomar café, na manhã deste domingo.

Um homem de 49 anos foi preso em flagrante, na manhã deste domingo (19), por suspeita de estuprar uma menina de 10 anos em um terreno baldio, na Zona Norte de Manaus. A criança é neta da companheira do suspeito. Ele foi flagrado por um homem que passava pelo local e ouviu os gritos e choros da vítima.

A mãe da menina contou que estava dormindo quando a filha saiu de casa escondida, por volta das 7h, para ir até a casa da avó tomar café da manhã. No local, como não tinha o que comer, ela saiu com o marido da avó para vender latinhas.

Segundo a mãe, a menina não tinha costume de sair sozinha. “Eu perguntei ‘por que você fez isso’ e ela só falou que queria ir na vovó”, afirmou, emocionada. “Ela [menina] disse que ele levou ela pro mato e começou a passar a mão nas partes íntimas dela, nos peitos. Parece que não chegou a penetrar, mas pegou nela”, contou a mãe.

Enteada do suspeito, mãe da vítima, prestou depoimento na Depca na manhã deste domingo (19). — Foto: Carolina Diniz/G1 AM

No caminho de volta para a residência, o homem, segundo a polícia, parou com a menina em um terreno baldio e teria começado a assediá-la. Segundo uma testemunha, que também conversou com a reportagem, o homem e a criança estavam sem roupas.

“Eu ouvi um grito, percebi que era barulho de criança. Fui lá próximo e vi. Ele pegava ela de tudo quanto é jeito, abria a perna dela, e passava a mão em tudo. Ela estava nua, ele também. E quando eu pisei numa garrafa pet, ele percebeu. Lá fora chamei ele, disse que estava mexendo com criança e ele saiu andando rápido”, relatou a testemunha.

O suspeito foi seguido pelo homem, que, mais a frente, pediu ajuda de um motoqueiro para chamar a polícia. Segundo informações da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o suspeito foi abordado em uma parada de ônibus e a criança apresentava estar nervosa e ofegante.

Diante das perguntas dos policias, o suspeito começou a se distanciar e desconversar, o que deixou a equipe desconfiada. A criança informou, então, que o mesmo havia chamado ela para venderem latinhas e tomar café. Depois, conduziu ela até o terreno e havia tocado e “mexido” nas partes íntimas dela.

Os policiais também relataram que, logo em seguida, chegou o homem que havia presenciado o fato e narrou o que viu. Diante da situação, o suspeito foi preso em flagrante. A equipe da Polícia Miliar foi até a residência da mãe, que até então não sabia do que havia ocorrido.

A mãe contou, ainda, que o homem já apresentava certas atitudes suspeitas. “Ele era muito chamegado com ela, dava o celular dele pra ela tirar foto dela. Eu até perguntei se teve alguma coisa antes, ela disse ‘não mamãe’”, relatou.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), onde a mãe, a criança e a testemunha foram ouvidas. A criança vai fazer exames médicos e receberá atendimento psicológico. O homem está preso e deve passar por audiência de custódia nesta segunda-feira (20).


Fechar Menu