Motorista da Uber que foi baleado durante assalto morre em Manaus

Motorista da Uber que foi baleado durante assalto morre em Manaus

Manaus – O motorista de aplicativo da Uber identificado como Mário Jorge Silveira da Silva, de 48 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (15), depois de ficar dois dias internado no hospital João Lúcio após ser baleado durante assalto na quarta-feira (13), no bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus.

Um suspeito do crime foi preso. Familiares informaram ao G1 que Silva estava trabalhando pela primeira como motorista de aplicativo.

“Foi a primeira e última vez”, contou a esposa da vítima, que preferiu não se identificar.

O motorista estava internado no Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, após ter sido baleado na região da cabeça.

O caso ocorreu após a vítima ter aceitado uma corrida com destino próximo à invasão dos Índios, localizada na Avenida Creta.
Ao chegar no local, dois homens anunciaram o assalto, levaram o celular da vítima e atiraram.

Policiais militares que trafegavam pela área viram o carro em atitude suspeita e realizaram uma abordagem. Os suspeitos fugiram em direção à invasão e jogaram uma arma pelo caminho.

A vítima foi socorrida para a unidade hospitalar. Em seguida, os policiais realizaram buscas dentro da invasão e encontraram um dos suspeitos. Ele foi preso, em flagrante, por tentativa de latrocínio.

Segundo informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o suspeito do crime passou por audiência de custódia e foi encaminhado para uma unidade prisional da capital. No entanto, com a morte da vítima, agora, o homem deve responder por latrocínio – roubo seguido de morte.


Fechar Menu