Nível do Rio Negro em Manaus reduz média de 10 centímetros ao dia; Serviço Geológico cita vazante sem impactos extremos

Nível do Rio Negro em Manaus reduz média de 10 centímetros ao dia; Serviço Geológico cita vazante sem impactos extremos

Nesta terça-feira (25), a baixa foi de 13 cm. No mesmo período do ano passado, a redução foi de 7 cm.

O nível do Rio Negro, em Manaus, reduz uma média de 10 centímetros ao dia, de acordo com medição do Porto de Manaus. Nesta terça-feira (25), a baixa foi de 13 cm. No mesmo período do ano passado, a redução chegou a sete centímetros. O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) afirma que a vazante está dentro da normalidade e não deve causar impactos extremos.

Na última semana, de acordo com a medição, a cota baixou mais de um metro.

A redução do nível do Negro é percebida desde 21 de junho, quando a cota começou a baixar entre um a dois centímetros, ao dia.

A queda, no entanto, ficou mais acentuada a partir da segunda quinzena de julho, quando, também, teve início o verão amazônico, período em que ocorre redução da quantidade de chuvas.

Apesar da redução de chuvas em Manaus, a precipitação em outras localidades, como na Colômbia, também é fator determinante para vazante ou cheia do Rio Negro.

“O nível do rio negro depende não só da chuva que escoa em toda a bacia do Rio Negro como também em toda a bacia do Solimões. Então, apesar de o verão amazônico estar ligado à vazante dos rios, a normalidade dessa chuva é diferente. Então, a gente observa que a vazante do Rio Negro, em Manaus, está sendo da normalidade, bem na média da série histórica. Na região de Tabatinga, no Solimões, o nível desceu muito rápido”, disse a pesquisadora do CPRM, Luna Gripp.


Fechar Menu