Sobe para 12 número de casos suspeitos de coronavírus notificados no AM; oito são descartados

Sobe para 12 número de casos suspeitos de coronavírus notificados no AM; oito são descartados

Entre casos, três são em Manaus e um em Parintins.

Subiu para 12 o número de casos notificados como suspeitos de Covid-19, sendo oito descartados e quatro em investigação, no Amazonas, segundo a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), nesta quinta-feira (12). Entre os casos suspeitos, três são em Manaus e um em Parintins.

Segundo a FVS-AM, todos os pacientes apresentaram sintomas gripais com histórico de viagem recente. Após atendimento, eles foram liberados, com a recomendação de isolamento social até o resultado dos exames.

A FVS-AM recebeu nesta quinta-feira (12) o primeiro resultado de exame realizado pelo o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-FVS) de um caso suspeito de Covid-19. O resultado foi negativo.

Plano de contingência

Apesar de não ter nenhum caso confirmado de Covid-19, o novo coronavírus, no Estado, as autoridades de saúde do Amazonas atualizaram o Plano Estadual de Contingência para o enfrentamento da doença, após a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciar que há uma pandemia por coronavírus no mundo.

O novo cenário epidemiológico da doença e o que muda a partir da declaração da OMS foi apresentado aos membros do Comitê Interinstitucional Ampliado de Gestão de Emergência em Saúde Pública para Resposta Rápida aos Vírus Respiratório – Covid-19, em reunião, na tarde desta quinta-feira (12), na sede da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), em Manaus.

A diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, informou que a adequação dos planos foi uma necessidade imposta a todos os estados a partir do novo cenário. No Amazonas, explicou Rosemary, foram reforçadas as medidas de planejamento e estruturação nas áreas de vigilância e assistência. O plano atualizado será disponibilizado no site da fundação (fvs.am.gov.br).

“Encaminhamos a nossa adequação para o Ministério da Saúde, levando em conta principalmente a necessidade de estruturarmos a rede assistencial, com leitos adequados, recursos humanos, insumos, medicamentos, e também readequamos as ações de vigilância para um nível estratégico de possível entrada do vírus no Estado”, declarou Rosemary.

Níveis de alerta

Rosemary disse ainda que o plano de contingência é atualizado de acordo com os níveis de respostas exigidos. Estados dos Brasil que já têm casos confirmados da doença, por exemplo, estão no nível 3. Já o Amazonas está no nível 2, que são as regiões onde há notificação de casos suspeitos, mas sem confirmação. No geral, o país está no nível 3.

A secretária Executiva Adjunta de Atenção Especializada da Capital (SEA), da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Dayana Mejia de Sousa, informou que a linha de cuidado do plano segue definida e que, na atualização do plano, ela foi ampliada, podendo ser revista a cada semana, considerando os dados epidemiológicos divulgados pelo Ministério da Saúde.

“Nós ainda não temos nenhum caso confirmado de coronavírus. Ainda assim, estamos seguindo todo o protocolo instituído pelo Ministério da Saúde, e dentro da nossa classificação de nível 2 de alerta, nós estamos trabalho a ampliação dos leitos das UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) de média e alta complexidade, considerando a referência da rede onde vamos designar para o atendimento específico de coronavírus”, declarou Dayana Mejia.

O secretário municipal de Saúde de Manaus (Semsa-Manaus), Marcelo Magaldi, informou que toda a rede básica da capital está mobilizada e sendo adequada ao plano de contingência, e que o município está definindo algumas unidades padrão para o acolhimento de pacientes, principalmente as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de horário de atendimento ampliado.

Durante a reunião, a subsecretária de Gestão de Saúde da Semsa Manaus, Adriana Elias, informou ainda que há mais de 2 mil profissionais médicos do município atualizados no manejo clínico para Influenza.

Atualização de SRAG

A FVS-AM divulgou, também nesta quinta-feira (12), a 10ª edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Estado do Amazonas, que corresponde à análise de notificação de novembro de 2019 até o dia 12 de março de 2020.

Segundo o boletim, foram notificados, até o momento, 286 casos de SRAG, sendo 256 apenas na capital amazonense. Destes, foram confirmados 55 casos por vírus respiratórios, sendo identificados 22 casos provocados por Adenovírus, 15 casos de Influenza B, dez para Vírus Sincicial Respiratório (VSR), quatro por Influenza A (H1N1), dois para Metapneumovírus e dois por Parainfluenza 1.

Nessa mesma edição, a FVS informa que no total foram registrados, a partir de novembro, 35 óbitos por SRAG. E pela quarta semana consecutiva permanecem nove óbitos por vírus respiratórios e 26 por outras síndromes respiratórias não virais.

Os nove óbitos por vírus respiratórios foram de pessoas residentes em Manaus: 4 Adenovírus, 3 por Influenza B, 1 Vírus Sincicial Respiratório (VRS) e 1 Metapenumovírus.


Fechar Menu