Amazonas Manaus Política

Médico veterinário é condenado a 3 anos de prisão por assediar e tentar estuprar funcionária em Manaus

  • abril 9, 2021
  • 1 min read
Médico veterinário é condenado a 3 anos de prisão por assediar e tentar estuprar funcionária em Manaus

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) condenou um médico veterinário a 3 anos de prisão por assédio e tentativa de estupro contra uma funcionária, em Manaus. Ele foi preso em setembro de 2020, após a vítima denunciar os crimes. Outras cinco funcionárias também registraram Boletim de Ocorrência contra ele.

A condenação de três anos de prisão do médico veterinário foi determinada pela 4ª Vara Criminal de Manaus. Ele responde pelos crimes de assédio sexual e importunação sexual. O processo está em segredo de Justiça.

O caso veio à tona, no ano passado, após a vítima registrar boletim de ocorrência contra o homem e expor a situação em redes sociais. Com isso, um mandado de prisão foi expedido e, segundo a polícia, o homem foi preso na casa de um pastor, no bairro Manoa, no dia 17 de setembro de 2020.

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), o médico veterinário permaneceu preso até o dia 2 de abril desde ano, quando deixou o sistema prisional após um alvará de soltura.