Manaus

Motoristas encontram avenidas de Manaus com trânsito leve no primeiro dia de paralisação de aulas

  • março 17, 2020
  • 2 min read
Motoristas encontram avenidas de Manaus com trânsito leve no primeiro dia de paralisação de aulas

Fotos: Carolina Diniz/G1AM

Ruas que normalmente ficam congestionadas estavam quase vazias na manhã desta terça-feira (17).

No primeiro dia de suspensão de aulas nas redes municipal e estadual em Manaus, além de universidade pública, motoristas sentiram maior fluidez no trânsito nesta terça-feira (17). Avenidas como Darcy Vargas, Torquato Tapajós, Mário Ypiranga – que normalmente ficam congestionadas – amanheceram com menos veículos em circulação.

A paralisação das aulas está entre as medidas adotadas pela Prefeitura de Manaus e Governo do Amazonas como forma de prevenção por conta do novo coronavírus. O primeiro caso foi confirmado no Amazonas no dia 13 de março.

O motorista da linha de ônibus 352, Eduardo Neves, percorre diariamente um trajeto do Terminal 3 e passa por ruas movimentadas como Grande Circular, Autaz Mirim e Rodrigo Otávio.

Ele contou à reportagem que saiu do terminal 3, na Cidade Nova, às 5h30 e retornou pouco antes das 7h20, quando a previsão era somente às 7h38. “Desde ontem [segunda], eu já senti que melhorou. Hoje, retornei ao terminal com 15 minutos de antecedência”, contou.

Em outra rota, Jalder Alcântara, que trabalha há dez anos como motorista de transporte público, acredita que o impacto da paralisação das aulas seria mais perceptível a partir das 7h30. “Nesta primeira viagem, não mudou tanto, mas acho que agora sim vai dar para sentir”, afirmou.

José Menezes aproveitou o tempo de sobra para abastecer. Ele saiu de casa por volta das 7h, da região da Cidade Nova, e em menos de uma hora conseguiu percorrer vários lugares.

“Está muito tranquilo, sem problemas. Já fui em supermercado, padaria, e loja. A da rua está bem vazia”, comentou.

A proprietária de um salão de beleza no Vieralves, Patrícia Nobre, contou para a reportagem que levava o filho todos os dias para a faculdade. Com a suspensão das aulas, ela só deve sair de casa para trabalhar.

“Eu passo nesse rua [Avenida Max Teixeira] todos os dias e ali perto de Flores já começa a ficar congestionado, mas hoje parece que está bem mais vazio”, disse.

No Centro, a quantidade de veículos também era menor. Por volta das 8h40, o fluxo em avenidas como Eduardo Ribeiro e Getúlio Vargas era leve.

Fonte: G1