Merendeira é morta a facadas na frente dos filhos no AM; companheiro é principal suspeito do crime

Merendeira é morta a facadas na frente dos filhos no AM; companheiro é principal suspeito do crime

Irmã relatou que suspeito era violento, mas vítima nunca registrou ocorrência por medo. Quatro filhos do casal presenciaram crime.

A merendeira Jacira Souza de Lima, de 32 anos, foi morta a facadas, na madrugada desta segunda-feira (31), no município do Careiro Castanho, distante 87 Km de Manaus. A polícia está em busca do companheiro da vítima, apontado como principal suspeito do assassinato.

Por meio de assessoria, o delegado Rudival Magno, titular da 34ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), informou que o crime ocorreu por volta das 2h30, na Comunidade Divino Espírito Santo, no Km 30 da BR-319. Segundo a irmã da vítima, Maria José Souza de Lima, foi a sobrinha de 8 anos que comunicou sobre o crime.

“Ela chegou gritando ‘tia, tia, corre que o papai furou a mamãe’. Aí eu saí correndo e já encontrei ela caída no meio do caminho. Eu virei ela e ela me disse ‘mana, cuida dos meus filhos. Eu to toda furada’, e desde então ela não falou mais nada”, lembrou.

De acordo com Maria José, a mulher tinha marcas de facadas em todas as partes do corpo. Os quatro filhos do casal, de idades entre 3 anos e 14 anos, presenciaram a agressão. “Ela tava toda cortada. Os policiais falaram que eram mais de 30, só as que eles conseguiram contar. Minha irmã estava coberta de sangue. Os filhos dela viram tudo, viram ela morrer, praticamente”, disse.

Segundo a família, o marido de Jacira era violento e batia nela constantemente. No entanto, ela nunca prestou queixa com medo de uma reação por parte dele. “Ele era muito violento, batia e ameaçava ela. Sumia com as coisas dela. Eu falei pra ela denunciar, mas ela me falava que se denunciasse, ele ia fazer algo com ela. Ela tinha medo”, disse a irmã.

O delegado Rudival Magno informou que um Boletim de Ocorrência (BO), registrado na unidade, aponta que a mulher foi morta em decorrência de violência doméstica. O corpo da merendeira foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus, onde a família aguarda liberação para levar o corpo para a cidade.

O delegado Rudival Magno destacou que as equipes policiais seguem em diligências para localizar e prender o infrator. Um Inquérito Policial (IPL) foi instaurado e está sendo solicitado à Justiça pelo mandado de prisão preventiva em nome dele.


Fechar Menu