Ministério Público investiga grupo suspeito de integrar esquema ilegal de venda de remédios em Manaus

Ministério Público investiga grupo suspeito de integrar esquema ilegal de venda de remédios em Manaus

Investigações do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) apontam que pelo menos dez pessoas estão envolvidas em um esquema de venda ilegal de remédios em Manaus. Uma ação, realizada nesta segunda-feira (26), resultou na interdição de duas drogarias na Zona Leste.

Dentre as irregularidades encontradas estão a venda de medicamentos vencidos, adulterados e sem receita, aplicação de injeção por pessoas não qualificadas, além do armazenamento incorreto destes remédios.

Segundo o promotor do Núcleo do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos do MP-AM, Daniel Leite Brito, as irregularidades representam um risco para a saúde pública.

“Esses medicamentos estavam em meio a teias de aranha e ração de cachorros. São medicamentos que muitas vezes as pessoas usam para a automedicação, como azitromicina e a pílula do dia seguinte”, disse.

A ação contou com o apoio do Conselho Regional de Farmácia (CRF) e da Fundação de Vigilância Sanitária de Manaus. Ninguém foi preso. Caso as ilegalidades sejam comprovadas, os suspeitos podem responder por infrações sanitárias e crimes fiscais.


Fechar Menu