Morte de jovem encontrada decapitada perto de campo de futebol foi motivada por briga entre facções criminosas, diz polícia

Morte de jovem encontrada decapitada perto de campo de futebol foi motivada por briga entre facções criminosas, diz polícia

Mulher de 25 anos estava desaparecida há quase um mês. Corpo foi encontrado após adolescente suspeito de envolvimento ser apreendido.

Após o corpo de uma mulher de 25 anos ser encontrado decapitado e enterrado na manhã desta quinta-feira (16), a Polícia Civil informou que o crime foi motivado por uma briga entre facções criminosas. De acordo com a polícia a moça era suspeita de ter armado uma emboscada para um homem que foi morto por integrantes de uma facção rival. Por isso, teria sido assassinada.

O titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), delegado Paulo Martins, informou que a mulher estava desaparecida desde o dia 23 de junho deste ano. A família procurou a delegacia e pediu ajuda para localizar a vítima.

“A motivação seria por briga de tráfico da área. Anteriormente, a facção criminosa que teria matado um parceiro desses envolvidos, e que atua agora nessa área. Nesse crime, a vítima de hoje, pode estar envolvida. Ela teria sido a pessoa que armou para que, indivíduos matassem o tal Fênix. Ele foi esquartejado e o corpo dele foi jogado num caminhão de lixo”, contou.

Após dias de trabalho de investigação, um suspeito de envolvimento no crime foi identificado. O menor de 17 anos foi apreendido na manhã desta quinta-feira (16) durante uma operação. Com mandado de busca e apreensão e prisão, a DEHS apreendeu o adolescente na casa dele, no mesmo bairro onde o corpo da vítima foi encontrado.

“Ele nos trouxe até o local onde esse grupo teria enterrado a vítima. Afirma, também que, além dele, tem outros três homens envolvidos. Um deles já é conhecido da polícia, recentemente a DERFV divulgou que está a procura dele por roubo. Ele é um dos coordenadores do tráfico de drogas aqui nessa área, portanto, ele está envolvido também nesse homicídio”, explicou.

Martins contou que, no dia em que a mulher desapareceu, ela foi atraída para aquela região pelos criminosos. Um motorista de aplicativo teria levado a jovem até o local.

“O menor diz que o motorista de aplicativo apenas trouxe a moça para o bairro, após solicitarem uma corrida. Quando chegaram ao local, tiraram ela do veículo, trouxeram para essa área de mata e depois mataram com diversas facadas”, disse.

O adolescente levou a equipe da polícia até o local onde o corpo foi enterrado. Uma equipe do Corpo de Bombeiros ajudou na remoção do cadáver. A vítima foi levada para o Instituto Médico Legal (IML). Até então, nenhum familiar da moça esteve na cena do crime. Apreendido, o menor foi levado para a DEHS.


Fechar Menu