Amazonas Manaus Polícia

Trio é preso suspeito de integrar quadrilha de furtos de veículos em Presidente Figueiredo, no AM

  • maio 22, 2021
  • 2 min read
Trio é preso suspeito de integrar quadrilha de furtos de veículos em Presidente Figueiredo, no AM

Três homens foram presos, na madrugada desta sexta-feira (21), suspeitos de integrarem uma quadrilha que praticava furtos de veículos em Presidente Figueiredo (distante 117 quilômetros em linha reta da capital). Segundo a polícia, o grupo criminoso disponibilizava os carros em aplicativos de compra e venda, em Manaus.

Conforme o delegado Valdinei Silva, titular da delegacia da cidade, os homens, de 31, 30 e 24 anos, foram presos na rodovia AM-010, no momento em que chegavam ao município de Rio Preto da Eva (distante 57 quilômetros da capital), para praticar mais um furto.

Após identificarem os registros de sete furtos de veículos entre os meses de abril e maio, sendo seis motocicletas e um carro, a equipe policial levantou imagens de câmeras de segurança das residências próximas aos locais em que as ações criminosas ocorreram.

As imagens revelaram que um veículo Volkswagen, modelo Gol, de cor branca, era utilizado no ato criminoso. “Identificamos a proprietária, que declarou ter alugado o veículo, desde o mês de fevereiro, para um deles. Na época, o homem comentou que utilizaria o carro para trabalhar em um aplicativo de transporte urbano”, explicou o titular.

Ainda conforme o delegado, após a DIP monitorar o veículo, ele foi localizado em uma estrada no sentido de Rio Preto da Eva, onde os homens foram abordados e presos. Com eles, a polícia encontrou um alicate tesoura de cortar cadeados, um capacete e uma chave que seria utilizada para dar partida nas motocicletas furtadas.

Silva informou ainda que, na delegacia, os autores confessaram os furtos e disseram que os veículos seriam vendidos na capital, por meio de um aplicativo de vendas.

Os três indivíduos irão responder por furto qualificado e associação criminosa. Eles permanecerão custodiados na carceragem da unidade policial à disposição da Justiça.